h3.post-title {text-align: center; Resenha | Sombras do Medo - Apenas uma Leitura

Resenha | Sombras do Medo


Olá, leitores! Tudo bem com vocês? Hoje trago mais uma super dica de nacional para vocês :D A resenha de hoje é do livro "Sombras do Medo", de Camila Pelegrini (Comprei o livro na melhor Black Friday - Black Friday dos Nacionais <3)

Ano: 2015

Páginas: 291

Editora: Arwen

Autor: Camila Pelegrini

Sinopse: Em um futuro pós destruição em massa, provocada pelas guerras humanas e desastres naturais - para os quais os humanos também contribuíram grandemente - o mundo é dividido em 5 grandes regiões. Em cada uma delas vivem ordinários e singulares, pessoas com ambições completamente diferentes. Estes dominam o mundo. Aqueles tentam tão somente sobreviver.
E ao viverem dessa forma, a bondade beira à extinção. O caos reina em seu lugar, despertando forças malignas que há muito esperam para serem alimentadas.
A maior guerra de todos os tempos finalmente começa e a humanidade já se encontra em desvantagem.
E em meio a tanto ódio e destruição, será o amor capaz de afastar as Sombras do Medo?


"Sombras do Medo" é uma distopia fantástica, estreia de Camila Pelegrini. O livro apresenta uma narração em terceira pessoa em que o narrador é conhecedor de todos os ambientes e tem livre acesso aos pensamentos dos personagens.

Anabele protagoniza a estória, com um cenário futurístico mergulhado em caos. Após incontáveis erros da humanidade, guerras, desastres ambientais, o mundo de Ane não é como o que conhecemos hoje. 

"Por ora, a humanidade vive isolando-se em grupos que insistem em procurar diferenças que justifiquem suas diferenças, enquanto ignoram qualquer similaridade que poderia uni-los."

O mundo é divido em cinco regiões, e a sociedade é composta por singulares (habitantes da capital) e ordinários (sobreviventes da província). Ao invés de compartilharem igualmente os escassos recursos que restavam, os homens insistiram em serem incoerentes e mais uma vez desuniu a civilização, o maior símbolo dessa divisão é a muralha que separa a capital da província. Os singulares detinham todas as riquezas e confortos que um mundo, ainda que devastado, poderia oferecer. Enquanto os ordinários eram obrigados e necessitavam trabalhar, com um sol escaldante, para conseguirem o mínimo de água e comida industrializada para sobreviverem.

Acontecimentos recentes despertaram medo e preocupação, tanto em ordinários como em singulares. Ambos começaram a ter sonhos (pesadelos?) esquisitos, e desaparecimentos constantes de ordinários, eram apenas o começo do problema que enfrentariam.

Anabele é uma ordinária que odeia tudo que os singulares representam e são. A garota não se conforma com todo o sistema imposto, mas faz sua parte por um mundo melhor, ajudando algum doente na vizinhança, que precisa de cuidados e atenção. Ane até encontrou um cachorrinho, que guardava em segredo, e dividia suas refeições com ele (<3). A ordinária vivia com sua mãe, Amanda, e um melhor amigo, Vicent. De repente, a garota se encontra envolvida emocionalmente com Henry, um forasteiro recém chegado em sua província. Anabele não sabe que Henry guarda um segredo que pode mudar todos sentimentos dela por ele. O que esse amor reserva para as páginas do livro?

"- Sim, relutamos tanto em acreditar em certas coisas que não nos agradam, que quando damos conta, a realidade cai sobre nós como um peso maior do que parecemos capazes de suportar."

Ordinários e singulares, ambas classes deverão se unir para acabar com uma ameaça iminente. para salvar a humanidade e não só o HOMEM.

Queridos, não quero ir muito longe na sinopse, pois caso vocês queiram ler o livro, desejo que se surpreendam tanto quanto eu me surpreendi com essa leitura. A escrita, em terceira pessoa, nos envolve do começo ao fim do livro. Os personagens têm personalidades fortes e são cativantes.  As batalhas descritas no livro me deixaram totalmente envolvida. O romance teve sua medida certa e não foi plano principal do livro. Camila, com ousadia e maestria, uniu duas paixões minhas: distopia e fantasia.

O meu livro é uma segunda edição, publicado pela Editora Arwen, e eu sou suspeita a falar, pois amei essa edição <3 Todo o trabalho gráfico do livro é ótimo, assim como a diagramação.

"Sombras do Medo", apesar de ser um ótimo livro para entreter, com personagens envolventes e com fortes personalidades, uma escrita maravilhosa de ler do começo ao fim e ainda o próprio universo criado por Camila; é também um livro com críticas sociais que nos fazem refletir sobre atitudes atuais, que mesmo alertados, insistimos em continuar no erro. Com certeza, é um livro que merece um espaço na sua estante e no seu coração!

"- Eu não sei o que é pior. O fato de que o que vão comer em uma noite ser o suficiente para sustentar muitos ordinários durante semanas, ou o motivo da comemoração. Como podem celebrar a existência dessas malditas muralhas?"

Beijos!

9 comentários

  1. Amei a resenha, já tinha conhecido o livro, porém nunca cheguei a ler a resenha!
    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Helloo, Mariana! Tudo numa nice?!
    Eu vi muito e ouvir falar demais desse livro por aí, mas nunca tive a oportunidade de lê-lo. Já vi comentários positivos que sempre intensificou a minha vontade de conferir a estória. Como eu gosto de gostar de nacionais achei que seria uma boa. Mas eu não conhecia todos os elementos que você trouxe aqui para a resenha.
    Eu sei bem que o trabalho de diagramação da Arwen é lacrador então não tinha dúvidas que estria bem bonito! Eu amo diagramação, sabe?! E sempre observo isso ahaha.
    Quero muito conferir essa obra!! *-*
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  3. Olá, Mariana.
    Essa segunda edição está muito linda. Eu me interessei pelo livro é claro porque amo distopias e fantasias hehe. E gostei de saber que a narração é em terceira pessoa, prefiro assim. É um livro que quero ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Adoro livros nacionais! Os nossos autores estão escrevendo muito bem e acho tão bobo aquele preconceito que alguns leitores teimam em sentir em relação a nossa literatura.
    O livro que você resenhou parece ser bem interessante e me despertou uma grande curiosidade... E olha que nem leio muita distopia, heim?
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Mariana

    Estou evitando distopias no momento rsrsrs mas vou deixar o livro na lista de leituras pq gosto de narrativas que surpreendem rs

    bjs, Michele

    Pop Notas

    ResponderExcluir
  6. Olá, Mariana, tudo bem?

    Sou uma grande fã de distopias,a forma como tudo parece real, meche bastante com minha cabeça, e adoro tudo isso, a estória me prendeu completamente, fico feliz que tenha gostado da leitura, pretendo ler.

    Beijinhos

    http://resenhaatual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Marianaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    Que resenha linda, linda, linda *-*


    Obrigada por ter lido e por ter escrito um texto tão completo e emocionante.
    Ameiii!
    <3

    ResponderExcluir
  9. Olá, Mari!
    Lembro desse livro na Black Friday dos Nacionais e fiquei muito interessada. A estória parece ser incrível, ainda mais se tratando de temas sociais e bem atual na verdade. Sou suspeita, pois amo fantasia e distopia haha Espero ler em breve e amei sua resenha, amiga <3
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir

Topo