h3.post-title {text-align: center; Apenas uma Leitura

CONHEÇA: UM ANO NA VIDA DE UM GÊNIO

Olá, leitores!

Como vocês estão? Na postagem de hoje irei apresentar e comentar minhas primeiras impressões sobre o livro 'Um Ano na Vida de um Gênio', lançamento do selo Geração Jovem, da Geração Editorial.


ANO: 2016


PÁGINAS: 264

AUTORA: Stacey Matson

SINOPSE: "Eu, Arthur A. Bean, vou ser famoso. Não vai ser fácil, eu sei. A sétima série já está ficando em meu caminho. Meu verdadeiro amor, Kennedy, mal me nota, e a sra. Whitehead não entende meu gênio criativo. Além disso, Robbie Zack (aquele perdedor) pensa que eu roubo suas ideias, coisa que eu não faço. Não é trapaça se acontecer de você ler coisas de outra pessoa e, em seguida, ter uma explosão de inspiração. Tenho certeza de que é o que todos os escritores famosos fazem. E eu vou ser famoso. Eu só preciso ganhar o concurso de contos deste ano…"

Bem-vindo a um ano na vida de Arthur A. Bean. Ele é irreverente, ultrajante… E se as ameaças de Robbie se cumprirem, ele está prestes a ter a cabeça enfiada no vaso sanitário!


Apesar da premissa infanto juvenil, o livro pode agradar diversos públicos. No livro, conhecemos Arthur Aaron Bean, um garoto que está começando a sétima série, através de suas cartas, emails, bilhetes, trocados com professores e colegas; textos feitos para lições de classe e casa; e seu diário de leitura, carinhosamente, DL. Achei criativa essa forma da autora narrar o livro, com bastante humor. Sei que existem outros livros assim, mas nunca os li, então esse tipo de leitura foi uma novidade para mim.

Arthur é, ao meu ver, um pouco narcisista, pensando sempre em como é melhor escritor que seus colegas e que irá ser muito famoso. Sua professora de inglês, Sra. Whitehead, frequentemente o adverte pela sua mente e suas ideias irreverentes quanto aos colegas de classe.

Lendo o primeiro capítulo, já fiquei ansiando ler o livro por completo, que promete um trabalho gráfico divertido igualmente a narrativa. Será que iremos acompanhar o amadurecimento do garoto Arthur?

"Parte de um projeto pedagógico da autora, o livro atinge diversas idades e, de forma descontraída, discorre sobre diversos temas como educação na escola, depressão, bullyng, superação da morte, entre outros. Vencedora do prêmio ‘The Chocolate Lily Award’, a obra possui um projeto gráfico personalizado e registra diversas referências literárias como Agatha Christie, Shakespeare e Hemingway."


Quem enviar a opinião da leitura no email imprensa@geracaoeditorial.com.br ganhará um marcador de páginas do livro :D


No vídeo, um recadinho da autora para os leitores do livro!

Espero que vocês tenham gostado da novidade! Em breve terá resenha do livro aqui no blog!

Beijo!

5 MOTIVOS PARA LER: ENCRENCA, NON PRATT


Olá, leitores!

A postagem de hoje é uma dica de leitura! Vocês conhecem o livro Encrenca da Non Pratt? Fica por aqui, vou listar 5 motivos para você ler (ou não) o livro!


ANO: 2016

PÁGINAS: 307

AUTORA: Non Pratt

SINOPSE: Quando o colégio inteiro descobre que Hannah Sheppard está grávida, ela tem um verdadeiro colapso. E quem está ao seu lado é Aaron Tyler, um aluno novo e o único garoto que não parece ter segundas intenções em relação a ela. Desejando compensar seus erros do passado, Aaron toma uma difícil decisão: ele se oferece para fingir ser o pai do bebê. E, temendo revelar quem é o verdadeiro pai, Hannah aceita.
Encrenca é a história de dois jovens que estendem a mão um para o outro quando todas as demais pessoas parecem lhes dar as costas. Em um período marcado por perdas, arrependimentos e esperança, os dois vão descobrir que nada se compara a encontrar o seu primeiro melhor amigo de verdade.
Este livro inteligente, por vezes comovente, por vezes engraçado, mostra que crescer pode ser complicado, mas é assim que se descobre o que realmente importa na vida.

COMPRAR  SKOOB

1. Encrenca é um Young Adult.


Sim, Encrenca tem como público alvo os adolescentes e, claro, quem curte esse gênero. O livro aborda assuntos como gravidez na adolescência, relacionamento familiar, bullying, drogas, amizade e perdas com um tom leve, divertido e envolvente. 


2. Narrativa em primeira pessoa.

Aqui a narrativa é intercalada entre Hannah Sheppard e Aaron Tyler, então conhecemos os dois e sabemos como eles lidam com seus próprios problemas e como buscam um caminho para superá-los. O livro é divido em três partes. Não temos uma apresentação convencional dos capítulos, mas períodos de tempos. Por exemplo, Hannah começa a narração numa quarta-feira, 30 de setembro, e nesse mesmo dia conhecemos Aaron. São histórias paralelas que irão se cruzar, eventualmente. 

Hannah é uma adolescente de 15 anos que é conhecida como a garota mais "fácil" (Isso porque ela é mulher, né? Se fosse um garoto... Sabemos que esse termo seria outro) do colégio. Com seu modo descontraído de curtir a vida, Hannah se ver em situação inusitada e difícil, ela engravida. Relutante em revelar o nome do pai de seu filho, é julgada pelos colegas de escola. O que ela não esperava era conhecer alguém que seria seu porto seguro nessa situação toda.

"- [...] Cara, eu fiz mais coisas do que isso com ela. É a Hannah Sheppard. É para isso que ela serve."

Aaron é aluno novo na escola, que entrou no meio do semestre. Aparentemente, tem segredos que pretende esconder e esquecê-los. Ele procuraria remissão, ajudando a nova amiga, Hannah, em um dos momentos mais difíceis de sua vida.

"Não faço ideia de como esse garoto acabou entrando na minha vida, mas nunca vou deixar de agradecer por isso."


3. Abordagem de assuntos sérios.

Entre tantos assuntos, a autora não temeu em abordar o preconceito sobre a gravidez na adolescência. Hannah, está no ensino médio, grávida, relutante em revelar a identidade do pai e sem saber como sua família irá reagir a notícia. Pratt ousou em discutir abertamente, não só sobre gravidez na adolescência,  mas também sobre aborto.

4. Amadurecimento dos personagens.

Sim, algumas situações nos fazem amadurecer mais rápido. Não foi diferente com Hannah e Aaron. Ambos estão lidando com seus próprios problemas e ajudando um ao outro, mesmo que involuntariamente. Os dois aprendem com seus erros e amadurecem suas escolhas.

5. Lições sobre amizade.

O que mais gostei em Encrenca foi o desenvolvimento da amizade de Hannah e Aaron, e realidade que podemos encarar nesse relacionamento. Hannah tinha uma melhor amiga, Katie, que a abandonou quando ela mais precisava de sua amizade. E, nossa, isso é muito real. E outra faceta é que também podemos encontrar amizades verdadeiras nos momentos mais difíceis.

Encrenca foi uma surpresa para mim, não pensei que iria gostar e me apegar tanto aos personagens, principalmente Aaron, que é quase um príncipe. Com uma leitura leve, divertida, empolgante, assuntos que precisam ser discutidos com os jovens e um ótimo trabalho gráfico, Encrenca pode ser o próximo livro a conquistar você!

Espero que vocês tenham gostado desse novo modelo de resenha! Até mais!

PARA PIRAR: NOVO BOX DE 'OS INSTRUMENTOS MORTAIS'




Oi, gente!

Tudo bem com vocês? Espero que sim! Fãs de Instrumentos Mortais por aqui? Prontos para pirar? A Galera Record divulgou, recentemente, um novo box da série de Cassandra Clare, com edições de luxo e conteúdos extras.



Além das maravilhosas capas metalizadas, as novas edições do livro apresentam conteúdos extras, como cenas estendidas, cenas deletadas, cartas, mapas e até HQ ♥ Gente, pelo amor, olhem essas lombadas!!! Elas formam uma ilustração dos personagens do livro ♥ 


O que vocês acharam das novas edições? Eu estou surtando! Já quero! As capas têm a mesma arte de uma das edições americanas ♥. Não tenho a coleção completa, então essa será uma ótima oportunidade para ter um box maravilhoso! Obrigada, Galera Record, por trazer essas edições incríveis para os fãs brasileiros  <3


Alguns sites onde você pode encontrar o box, em pré-venda:


Espero que tenham gostado da novidade! Até mais :)
Topo