#BEDA: Feeds para quem ama ler!

Olá, leitores <3

Hoje é o Dia Mundial da Fotografia e, de jeito nenhum, essa data iria passar em branco por aqui! Selecionei alguns de meus perfis literários preferidos do Instagram para vocês seguirem também! Acreditem, ainda têm muitos mais perfis que eu  queria destacar aqui, mas a postagem iria ficar imensa. Então, que tal eu fazer outras postagens como essa? Talvez até trazer um especial com perfis gringos?!

Gente, eu amo fotografia! Fotografias fazem parte do nosso dia a dia, eu adoro apreciá-las, pena que não nasci com talento para fotografar, mas vou tentando, praticando, quem sabe um dia consigo chegar no nível desses perfis da postagem haha?! Além de fotografias maravilhosas, fofas, criativas, expressivas, vocês terão várias dicas de leituras incríveis nesses perfis, se vocês ainda não os seguirem, não pensem duas vezes antes de deixar o botton de follow verdinho, hein? <3

1. Vida & Letras: @vidaeletras


2. Livros da Garota Vermelha: @livrosdagarotavermelha



3. Curta Leitura: @curtaleitura



4. Mandy it Book: @mandy_itbook



5. Danny Varjão: @danny_med



6. Karen Sales: @kahbooks


7. Denise Rabelo: @_bukowski.se



8. Ingrid Medeiros: @ingridbooks


9. Flávia Pessoa: @furabia.loves.books


10. Segredos Entre Amigas: @segredosentreamigas



Não posso perder a oportunidade! Se vocês ainda não seguem o perfil do blog no Instagram, podem seguir agora, viu haha?! Espero vocês lá, com dicas de leituras, filmes, séries e muita conversa (vou adorar conhecer vocês melhor!) <3


Espero que tenham gostado da postagem!

Até amanhã!

#Beda: Eu estive aqui, Gayle Forman

Olá, leitores! Tudo bem com vocês?


Sim! Hoje tem resenha de um livro da autora que começou sua carreira como jornalista, mas aos 34 anos estreou como escritora e seus livros já são best-sellers, como Se eu ficar que já tem resenha aqui no blog (Leia aqui!) e Para onde ela foi. Estou falando de Gayle Forman!

A resenha de hoje como já viram no titulo é de Eu estive aqui, este é um livro que sem dúvidas superou todas as minhas expectativas, pois estava um pouco decepcionado após ter lido Se eu ficar, da mesma autora, porém o suspense e o mistério que é desvendado aos poucos no livro me cativou definitivamente conforme a história avançava.


Ano: 2015

Páginas: 240


Editora: Arqueiro 


Autora: Gayle  Forman











O livro vai contar a historia de Meg e Cody, amigas inseparáveis que planejavam estudar juntas em Seattle, mas como na vida real nem tudo sai como planejamos, na vida das duas amigas não é diferente. Meg conseguiu uma bolsa de estudos em uma universidade muito prestigiada, enquanto Cody continua na mesma cidade trabalhando como faxineira.

Após algum tempo separadas, Cody recebe a notícia que sua amiga Meg cometeu suicídio dentro de um quarto de hotel. Completamente abalada, ela não conseguiu compreender como Meg chegou a esse ponto, como não compartilhara nada com ela, já que as duas eram melhores amigas. Esses questionamentos ficam consigo até que, a pedido dos pais de Meg, Cody viaja para Tacoma para resgatar os pertences da amiga, mas o que ela não esperava era conhecer Ben McCallister, um guitarrista misterioso que se envolveu com Meg.

"Sinto informar que precisei dar fim a minha própria vida. Estou adiando esta decisão há muito tempo, e ela é minha e de mais ninguém. Sei que isso lhe causará sofrimento, e lamento que seja assim, mas saiba que eu precisava acabar com a minha dor. Não tem nada a ver com você, mas tudo a ver comigo. Não é culpa sua." –Meg.

Durante o desenrolar da trama Cody vai descobrindo aos poucos o que de fato aconteceu atiçando ainda mais suas duvidas sobre a morte da amiga.

Um fato interessante desse livro é que a autora vai falar sobre a importância que devemos dar para os casos de suicídio, e que sim, são grandes índices, pois não há só um, mas vários fatores que podem levar ao suicídio de fato.

"Segundo a fundação Americana para prevenção de suicídio, a esmagadora maioria das pessoas que cometem suicídio (90% ou mais) sofre de algum distúrbio mental no período que antecede a morte. Entre os suicidas, o mais comum é a depressão, embora o transtorno bipolar e a toxicomania também sejam fatores de risco. Muitas vezes, essas doenças permanecem não diagnosticadas e não são tratadas ate a morte."

Espero que tenham gostado da resenha e tenham uma boa leitura! =)


#BEDA: Minhas cenas preferidas de Once Upon a Time

Olá, leitores!

Mais uma postagem sobre séries no #BEDA? Sim! Primeiramente, quero dizer que mereço uma medalha de ouro por conseguir estar postando todos os dias de Agosto em dois blog, aqui e no Got It, Maju! (meu blog pessoal), e não está fácil, não, vou contar o motivo: Olimpíadas! Sim, estou viciada! Quando sento em frente a TV não vejo o tempo passar. Por favor, digam que não sou a única!

Agora, depois desse desabafo (mereço estar no pódio, né?!), voltemos para a postagem! Alguém assiste Once Upon a Time? Eu assisto e sou totalmente encantada com o universo da série. Eu não acompanho a série desde o início, comecei a fazer uma maratona bem bacana ano passado com a Nath do Livros da Garota Vermelha. Assistíamos um episódio e comentávamos, compartilhávamos nossas emoções e decepções, comentávamos personagens e cenas preferidas. Falando em cenas preferidas, nessa postagem vou destacar minhas cenas preferidas da série.


"Na cidade fictícia de Storybrooke, no Maine, Regina (Lana Parrilla) é uma rainha má que rouba memórias graças à maldição obtida por meio de Rumplestiltskin (Robert Carlyle). Suas vítimas viveram, portanto, uma realidade imutável durante 28 anos, sem ter qualquer noção de sua idade. Todas as esperanças estão depositadas em Emma Swan (Jennifer Morrison), filha da Branca de Neve (Ginnifer Goddwin) e do Príncipe Encantado (Josh Dallas). Ela é a única pessoa com a capacidade de quebrar a maldição e recuperar as lembranças perdidas, pois foi transportada do mundo de conto de fadas antes de ser atingida pelo feitiço."




Acho que já comentei aqui sobre o meu por Bela e a Fera <3 Imaginem como ficou meu coração de fã quando o Rumple e a Belle reviveram a cena clássica de dança da animação! Gente, eu chorei, sim! Assistam a cena AQUI :) 



Também sou apaixonada pelas irmãs Elsa Anna de Frozen! Eu estava cheia de expectativas para a quarta temporada, temporada em que elas apareceriam. Admito que o enredo não ficou tão legal quanto eu esperava, mas fiquei encantada com a relação das duas irmãs, com o reino de Arendelle e, claro, com o Kristoff <3 Na cena, Elsa planeja o casamento de Anna.


Nossa, como eu esperei por essa cena! Com cinco temporadas, Once Upon a Time nunca tinha apresentado um casal homossexual, mas o amor venceu! Na quinta temporada, as personagens Dorothy (O Mágico de Oz) e Red/Ruby (Chapeuzinho Vermelho) selam seu inesperado amor verdadeiro com um beijo. A cena foi linda e emocionante, mostrou que o verdadeiro amor pode ser manisfestado em todas as formas, não apenas príncipes e princesas!



Para quem estar acostumado a ver a senhorita Emma Swan com seus icônicos jeans e jaqueta vermelha, foi incrível vê-la como uma princesa, e ainda dançando com o seu pai (esse Charming, tão lindo!). Adorei a cena por causa desse momento fofo de pai e filha <3



Um amor chamado: Captain Hook <3 Certo, o foco aqui deveria ser a cena lindíssima do Hook e da Emma, mas não pude evitar! A cena é uma das minhas preferidas por causa da dança do casal e, olhem que casal! Amei esse vestido vermelho do poder da Emma!



Minha personagem favorita não poderia ficar de fora dessa seleção de cenas! Nessa cena David/Prince Charming ensina Regina/Evil Queen (minha personagem favorita ever!) a dançar e, para quem ama Regina, como eu, essa cena é maravilhosa!

Se vocês assistem a série, me contem aqui nos comentários quais suas cenas favoritas, certo? Nos vemos amanhã!